Principais considerações e estratégias para fortalecer as cadeias de abastecimento de diagnósticos COVID-19 em países de baixa e média renda

Principais considerações e estratégias para fortalecer as cadeias de abastecimento de diagnósticos COVID-19 em países de baixa e média renda

A demanda por diagnósticos COVID-19 explodiu com o impacto global da pandemia, embora essa demanda por diagnósticos, reagentes e consumíveis para COVID-19 esteja causando escassez de produtos em todo o mundo. Esses desafios têm um impacto considerável nos países de renda baixa e média, que têm recursos significativamente limitados e carecem de influência política ou poder de compra relativo para garantir o abastecimento.

Então, como os países fazem escolhas baseadas em evidências para a seleção dos produtos disponíveis? Como os países garantem o abastecimento e, ao mesmo tempo, mitigam os riscos relacionados à garantia de qualidade? Como os países constroem cadeias de abastecimento resilientes que podem resolver esses problemas?

Principais considerações e estratégias para fortalecer as cadeias de abastecimento de diagnósticos COVID-19 em contextos de países de baixa-média renda descreve os principais desafios e estratégias de mitigação potenciais para apoiar países de baixa e média renda na garantia de acesso a diagnósticos COVID-19 adequados, de qualidade garantida e adequados.

 

Procurar